Nascimento da Marca

1976… Portugal… Cidade do Porto… Lawn Tennis Club da Foz… Henrique Schreck, Paulo Schreck… Taça Davis…

As alterações políticas e sociais que aconteceram em Portugal em 1974 permitiram o aparecimento de novas tendências e de novos hábitos de vida.
O Ténis, desporto de elites com uma popularidade Mundial ascendente nos anos 80, promovida pelos media e pelas crescentes transmissões televisivas, conquistou os portugueses e despoletou a oportunidade de lançar uma marca nacional de qualidade.
Henrique Schreck e Paulo Schreck envolvidos na comercialização de artigos de vestuário desportivo de marcas internacionais para a prática da modalidade, identificam uma procura crescente de artigos portugueses, e fundam a marca MIKE DAVIS. Raul Leitão, à época presidente do Lawn Tennis Club da Foz, e ligado à empresa RL que comercializava a marca MIKE DAVIS, tem uma ligação forte à modalidade que permite impulsionar um rápido crescimento.

Henrique e Paulo Schreck, os fundadores, e especializados na comercialização de artigos desportivos, desempenham um papel fundamental no processo de difusão da marca e dos seus produtos.
Mais tarde, o fomento de uma nova modalidade desportiva acabada de chegar a Portugal, o windsurf, constitui o elemento final desta simbiose de práticas desportivas, pilares do nascimento da marca e representadas no símbolo que celebra os seus 40 anos: uma vela de windsurf associada a uma simples bola de ténis.
A paixão dos fundadores e de muitos outros colaboradores e parceiros que se associaram a esta ideia MIKE DAVIS, as competições, as escolas e a qualidade dos seus produtos alimentaram a força que transportou a marca até aos nossos dias.

Náutico

A MIKE DAVIS nasceu na Foz, no Porto, perto do mar, e num país de marinheiros que levaram o nome de Portugal por mares nunca dantes navegados

Os desportos náuticos estão na síntese da marca, e desde cedo esta fomentou a prática de diversas modalidades do mar, com particular relevo para o windsurf, mas também para a competição de vela em yacht, e para a competição de vela com vários tipos de embarcações ligeiras.
Neste processo, desenhou e produziu pranchas e velas de windsurf, fatos de neopreno e calçado especial para a prática desta modalidade. Desenhou e produziu igualmente equipamento para a competição de yacht, como parkas náuticas e outras peças de equipamento de competição ou apenas de lazer.

Ténis

O Ténis faz parte do ADN da Mike Davis desde a sua origem

A Mike Davis apoiou escolas de ténis durante os anos 80 e 90. Desenvolveu peças e coleções de inspiração ténis ao longo da sua existência e algum material técnico como raquetes de ténis e punhos.  Esteve ligada a nomes como João Guedes, Pedro Cordeiro, João Cunha e Silva, Bernardo Mota e mais recentemente João Sousa, primeiro tenista português a vencer o Estoril Open, atual numero 1º nacional e 43º do ranking ATP.

Herança

Em 1976 foram criadas as primeiras peças com a marca MIKE DAVIS

As primeiras peças foram o polo piquet, os calções de ténis, as saias de ténis, os vestidos de ténis, os pulsos elásticos, as raquetas de ténis e outros acessórios.
A marca está associada ao ténis através do seu nome, inspirado na Taça Davis e em figuras proeminentes de nível mundial, e o seu logótipo está ligado a uma simbologia de vela e de windsurf. Estas duas modalidades desportivas de terra e mar são indissociáveis da MIKE DAVIS e, através delas, podemos acompanhar a sua história.

Como consequência da associação com outras modalidades desportivas surgem outras peças, como por exemplo todas aquelas associadas aos desportos de mar: parkas náuticas, sacos sport, pranchas de windsurf e sapatos de vela. Até meados dos anos 80 a marca manteve uma associação ao vestuário técnico, para a prática das diversas modalidades.

Surf

A ligação da MIKE DAVIS com o Surf surge nos inícios dos anos 80

A marca associa-se ao surf que começa a surgir no panorama nacional. Por esta altura a marca começou a desenvolver vestuário técnico, nomeadamente fatos e pranchas de surf. As primeiras pranchas foram desenvolvidas em parceria com a Semente . Em meados dos anos 80 apoiou escolas de surf e patrocinou nomes como Rui Ribeiro, Antonio Ribas, Ze Ribas, Ze Pedro (Madi) e Filipe Ferreira (Tarzan). “Começamos a procurar ondas juntos ao fim de semana, nas praias situadas a norte do Porto. Para além de Matosinhos e de Leça, fazíamos surf em Vila do Conde (Azurara), Ofir, Esposende, Viana do Castelo.” Historia do Surf em Portugal. Atualmente a MIKE DAVIS tem um posicionamento muito próximo do surf,  com vestuário casual e vestuário técnico (fatos de surf) o nosso embaixador Francisco Alves. Atleta que está a atravessar uma nova fase da sua vida, sentindo-se motivado para surfar ao mais alto nível. Em 2013 terminou dentro do Top 5 do Circuito Europeu e no mesmo ano foi igualmente Top 5 no circuito nacional de Surf (Liga Moche). Lá fora esteve presente em duas edições da Rip Curl Cup. Mantendo a tradição, atualmente a MIKE DAVIS apoia a escola de Surf Angels Surf School e patrocina a Federação Nacional de Surf.

Horseball

Em 2006 a MIKE DAVIS associou-se ao Horseball

A marca patrocinou a equipa nacional que viria a sagrar-se campeã mundial na Argentina. Faziam parte desta equipa Frederico Cannas, Joaquim Mota, Frederico Marques, Luís Matias e Rodolfo Caetano.
Esta modalidade plena de movimento, de energia e de cor continua a ser um dos focos de inspiração para novas colecções.

A Energia Mike Davis

Na sua origem, a marca nasce associada a equipamento desportivo, essencialmente para a prática de windsurf e para a prática do ténis.

A energia do mar e a novidade de uma modalidade desportiva, plena de emoção e de colorido. A beleza e a elegância dos movimentos do ténis, modalidades essencialmente praticadas por uma classe média alta e apenas em algumas regiões de Portugal, conferiram à MIKE DAVIS um estatuto diferenciado.
Todos os campeões de ténis portugueses estiveram associados à marca: Pedro Cordeiro, João Guedes, João Cunha e Silva, Bernardo Mota e mais recentemente, João Sousa. Mas para além desta elite de atletas, a marca expandiu a sua presença em território nacional, através da organização de escolas de ténis, e através do fomento de torneios juvenis. Foi ainda sponsor da seleção nacional, associando o escudo de Portugal ao nome MIKE DAVIS.
No Windsurf, sem o mérito de ter sido o introdutor da modalidade, foram sem dúvida as equipas MIKE DAVIS que expandiram a modalidade em Portugal e mesmo na vizinha Espanha.

A comercialização de raquetas de ténis, de pranchas e de velas de windsurf da marca são a prova cabal da sua notoriedade e da presença nestas modalidades. Anos passados, a ligação ao Horseball, como sponsor da seleção nacional, campeã do Mundo em 2006 na Argentina, a ligação à competição de vela, a presença no Paris-Dakar com a equipa de Miguel Barbosa, o fomento das provas de karting, entre outras ações, consolidaram o estatuto elitista da marca.
42 Anos de presença ativa em múltiplos desportos permitiram acumular a energia bem patente nas coleções que hoje produz e bem patente nos espaços de venda MIKE DAVIS.
A designação casual sport integra toda a ousadia de ser diferente, com atitude e com uma energia especial.

Desportos Motorizados

Uma paixão antiga

A MIKE DAVIS associou-se aos desportos motorizados. O apoio a diversas provas como a Transportugal e o Rally de Portugal marcaram a ligação a este tipo de atividades desportivas. Pilotos como Carlos Barbosa, Miguel Barbosa, Pedro Ramalho e António Simões são alguns dos nomes ligados à marca.

Escolas e Competições

A associação da marca aos desportos traduziu-se igualmente pelo fomento de escolas e competições, particularmente dirigidas aos escalões etários juvenis das modalidades de Windsurf e Ténis.

José Carlos Figueiredo e Silva foi um dos precursores das escolas de windsurf da MIKE DAVIS, e Gustavo Meneres foi quem recrutou os membros da equipa de windsurf que durante anos dominou os campeonatos regionais, nacionais e Ibéricos. António Pires de Lima, Rui Ramada, Pedro Paula Pinto, Francisco Vieira de Campos, Miguel Rangel, Pedro Monteiro, entre outros, fizeram parte desta equipa vencedora. Estes eventos desenvolveram-se principalmente nos anos 80 e 90, consolidados com a ligação aos atletas de elite praticantes destas modalidades, e fizeram crescer a notoriedade da Mike Davis e a procura dos produtos produzidos pela marca para a prática desportiva. De realçar a associação com a Federação Portuguesa de Ténis, que adotou como equipamento oficial o vestuário desenvolvido pela marca, aliando desta forma a Mike Davis ao Ténis nacional, transportando o nome além-fronteiras.

A Marca

Em finais do século XX, abraçando a oportunidade de crescimento do vestuário “casual” de influência norte-americana no mercado, a MIKE DAVIS implementa o desenvolvimento de novas colecções

Em 2005 o conceito de coleção alarga-se ao vestuário feminino, e aparece a primeira coleção de senhora.
Com o incremento do número de lojas próprias e franqueadas no território nacional (e mesmo além-fronteiras), a marca inicia todo um processo com vista à definição de um universo próprio e trabalha a sua identidade casual sport.
A crise económica que se inicia em 2008 atrasa este processo, que é retomado em 2013 com a introdução de novas ideias que vêm reforçar o trabalho realizado ao longo de mais de 30 anos de presença nos mercados.

Assim, fortalecendo a sua identidade de marca casual sport, com um aspiracional fortemente ligado aos desportos de elite já referidos, a marca entra num novo processo construtivo, com o intuito de fortalecer o seu posicionamento médio/alto.
A nova forma integrada de trabalhar as colecções homem e senhora; a qualidade das matérias-primas e o incremento da produção nacional (95% Made in Portugal) ; a renovação do conceito de comunicação da marca; a renovação do conceito de loja e a simplicidade da exposição para permitir às peças de vestuário assumirem todo o protagonismo são os pilares de uma estratégia que pretende posicionar a MIKE DAVIS como uma marca de referência.